O Soldado

Raparam seus cabelos e seus sonhos
Camuflaram o seu rosto e seus medos
Desprezaram seus planos, seus apelos
Demarcaram seus passos e seus olhos

Falaram em ordem, em progresso
Discursaram verdades ao avesso
Cobraram seus erros, seus tropeços
Fizeram-no imagem, e não gesto

Bobagens que sonhava em pequeno
Coragem emprestada dos guerreiros
Verdades nunca ditas por inteiro
Tudo morreu aos poucos no processo

Agora fardado, homem feito
Não lembra que é apenas objeto
De um tempo impiedoso no aspecto
De que a tal processo estão todos sujeitos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s